NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Tuesday, December 31, 2013

ORIGEM DO BRANCO NA VIRADA DO ANO

ORIGEM DO BRANCO NA VIRADA DO ANO Você conhece a origem e a razão do branco na virada do ano? O branco nesta época vem das grandes homenagens do candoblé em um culto de grande porte a um deus pagão, ou seja a iemanjá. A palavra de Deus condena a idolatria, e infelizmente agente vê uma grande parte de pessoas que se dizem cristãos envolvidos com a idolatria. Como tradição do povo pagão muitos dos que se dizem ser crentes estão se vestindo de branco na virada do ano; não estão cultuando ao Deus vivo, e sim ao deus pagão. Muitos são supersticiosos e isto não é coisa de cristão. Levam como os demais, oferendas que são destinadas e recebidas por iemanjá, segundo as crenças dos que a seguem.(Não se escreve nome de deus pagão com letras maiúsculas) Usam como amuletos da sorte muitos utensílios. E na virada do ano dão um grande valor a sementes de romã, a pratos de lentilhas e outras baboseiras. Você como cristão cosmo está sendo o seu comportamento diante do mundo, em relação a este dia especial, você também está usando roupa branca para cultuar a quem? O único merecedor de toda glória e de toda honra, é Jesus Cristo que sofreu e morreu para nos salvar das garras do pecado; se você como cristão não atenta para esta observação, está na hora de rever a sua fé em Jesus Cristo, valorize a sua fé dê seu exemplo de cristão. --- EJO

Wednesday, December 25, 2013

UM NOVO REI -- PEÇA EVANGÉLICA -- NASCIMENTO DE JESUS CRISTO -- FINAL

UM NOVO REI – PEÇA TEATRAL EVANGÉLICA – NASCIMENTO DE JESUS CRISTO — FINAL Publicado em 25 de dezembro de 2013 05 – Abre à cortina, cenas na estrebaria, José e Maria estão dormindo, e o anjo aparece em sonho a José. ——– Anjo – José; levanta-te, toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá, até que eu ti diga, porque o Rei Herodes há de procurar o menino para matá-lo. (Acaba de falar e sai) JOSÉ – (José acorda assustado com o sonho e se apressa)… Maria, Maria, acorda, o anjo do Senhor, veio até a mim em sonho, e nos mandou fugir para o Egito imediatamente; pois o Rei Herodes, está procurando o menino para matá-lo. (Fecha a cortina) ——- *Algum tempo depois – cenas na aldeia, — um grupo de soldados irritados e, nervosos movimentam a cena; entre eles se destaca um que se diz líder; o comandante de todos, com um pergaminho nas mãos* ——– Comandante – Vida longa ao rei Herodes… Todos – Viva! Viva! Comandante - (lendo o pergaminho) Vossa majestade o rei Herodes, decretou, que por traição, as suas leis, hão de morrer todos os traidores, e todas as crianças abaixo de dois anos de idade; porque para este povo só existe um Rei, (pausa) Sua Majestade o Rei Herodes. Todos - Que morram todos… Que morram todos!… Comandante - Então cumpram as ordens do rei!… ——– De um a um saem os soldados, como se obedecendo a uma ordem; logo em seguida ouvem-se gritos de pavor e lamentações de mulheres e crianças ——– Raquel - (Entra em cena, suja com tinta cor de sangue, e implora ao comandante a deixar as crianças em paz) Eu imploro meu senhor, não faça mais mal as nossas crianças, faça o que quiserdes comigo, mas deixe nossas crianças em paz. Comandante – Não adianta lamuriar, estamos cumprindo ordens do rei, e também não precisamos de um novo rei por aqui. E além do mais o rei está muito revoltado, porque foi enganado, a ordem é não deixar nenhuma criança, abaixo de dois anos viva, assim ele acha que seu rival também morrerá. Raquel - (Chorando inconformada, insiste) Que mal o rei pode esperar de crianças indefesas, o rei e todos que obedecem a uma ordem como esta, não passam… De covardes. Comandante – Afaste-se daqui mulher, veja o que fala; já estou perdendo a paciência contigo, você está atrapalhando o meu trabalho (Empurra-a, ela cai, mas não se cala) Raquel – Covardes!… Covardes!… Vocês vão ter que acertar contas com o Senhor nosso Deus. (Ainda caída no chão, ela continua a lamentação, erguendo as mãos para os céus, implorando em nome de Deus) A cortina fecha lentamente (Espere um pouco) Abre a cortina, muda de cenário. ——– Muito tempo depois, o novo cenário deve destacar casas pobres, formando uma rua, com gente simples. ———— Cidadão 1 - É… o rei está mal mesmo, desde quando mandou matar aquelas crianças, ele não teve mais paz! Parece que ele vive em constante desatino. Cidadão 2 - É… O que ele está passando, é resultado de sua incredulidade, a vingança de Deus, pode até tardar, mas nunca falha, ele vai pagar por cada criança, que mandou matar. (Os cidadãos se retiram, e fecha as cortina.) Narrador fala, já com as cortinas fechadas. Narrador - Estando mortos, Herodes e todos os que perseguiam o menino para matá-lo; veio o anjo do Senhor a José no Egito, em sonho, dizendo: Levanta-te toma o menino e tua mãe, e vai para terra de Israel; e ouvindo José, que Arquelau, pai de Herodes reinava sobre a Judeia, receou ir para lá. Mas avisado pela divina revelação, foi para as partes da Galileia; e habitou numa cidade chamada Nazaré; para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas. ELE SERÁ CHAMADO o NAZARENO. E viveu José, Maria e o menino Jesus em Nazaré por muitos anos. E crescia e fortalecia o menino em espírito cheio de sabedoria, e a graça de Deus estava com ele… EJO —— FIM…… *Encerramento, fundo musical adequado, volta os anjos do principio com nova coreografia Fecha a cortina lentamente.* FIM…….

Tuesday, December 24, 2013

UM NOVO REI - PEÇA TEATRAL EVANGÉLICA - NASCIMENTO DE JESUS CRISTO - ATO 4

Continua o mesmo cenário da cena anterior *Anjo entrando, como se tivesse vindo do céu, “efeitos”, utilizar uma escada de abrir na parte externa na entrada do palco, a escada deverá ser retirada imediatamente, usar o lançador de fumaça para melhorar os efeitos.* Anjo - Não temais, porque eu vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo, o marco de um grande dia. Na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo o senhor. E isto vos será, como sinal; achareis o menino envolto em panos e deitado em uma manjedoura. (entra os outros anjos nas duas entradas do palco, e dizem ao mesmo tempo Glória a Deus nas alturas e paz na terra e boa vontade para com os homens. os anjos se retiram, os que entraram pela direita saem pela esquerda e os que entraram pela esquerda saem pela direita) Narrador – E os pastores decidiram ir até Belém, para ver o que aconteceu, pois o senhor os fez saber, e foram apressadamente e acharam o menino deitado na manjedoura, e lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra. ———- Os pastores chegam, entregam os presentes e ajoelhados adoram o novo Rei ——— Primeiro Pastor – Eu trago-te ouro. Ó Jesus meu Rei! Todo o meu tesouro aos teus pés porei! Segundo Pastor – Eu trago-te incenso, rico e sem igual, perfume a ungir-te, ó meu Rei divinal! Terceiro pastor – E, eu trago-te a mirra para te ofertar, ó Rei do universo queremos te adorar! ———– Ao terminar de entregar os presentes, ajoelham-se e de mãos para o alto, Dá glórias a Deus, as mesmas palavras que aprenderam com o anjo do Senhor. ———- Todos – Glória a Deus nas alturas e paz na terra e boa vontade para com os homens. (Ao terminar a frase, faz um gesto de reverência e saem — Fecha a cortina – Enquanto isto no palácio de Herodes Abre a cortina-cena no palácio, o rei convoca seus súditos. Súdito – Estou ao seu dispor majestade. Rei Herodes – Leve alguns homens e tragam aqui, os tais pastores que andam dizendo a respeito deste novo Rei. Súdito – Mas, majestade! Todos nós sabemos que existe somente um rei, e que este rei, ninguém melhor que vossa majestade. Rei Herodes – É, mas eu preciso tomar minhas precauções; não posso deixar que um boato destes, possa vir me atrapalhar. Súdito – Vossa majestade tem razão, vou imediatamente atrás destes tais pastores. ———– O súdito sai voltando mais tarde com os pastores. — Enquanto isto o rei tira um cochilo sob a vigilância de dois guardas, de repente acorda e dirige-se a um dos guardas ———- Rei Herodes – Porque demoram tanto, será que estes infelizes pastores já foram embora? Pode demorar o tempo que for; mas terão de trazê-los até a mim, de um jeito ou de outro. Guarda – Tenha calma majestade, nossos soldados são muito competentes, já, já eles vão estar entrando por aquela porta; (pausa) olha parece que estão chegando. Súdito 1 – (Entrando) Estão aqui os pastores, não queriam vir, alegavam que estavam com pressa, para convencê-los tivemos que fazer algumas ameaças. Rei Herodes – Aproximem-se; como ousam negar uma convocação do rei? Pastor 1 – Majestade, é que… Rei Herodes – Cala-te não me interrompa, eu os mandei chamar aqui, para me informar onde está o menino que nasceu; sim este que dizem ser o novo rei, (pausa) eu também quero conhecê-lo e levar alguns presentes pra ele. (Fala em tom zombeteiro) Pastor 2 – É! Só… (Recebe uma cotovelada discreta do primeiro pastor) … Bom… (Continua) A gente segue até a aldeia; lá existe uma cabana abandonada, agente chega à rua principal, e no fim desta rua tem duas ruas que segue em direção diferente. Segue a direita depois dobra a esquerda vai até ao final da rua, e vais encontrar a tal cabana onde está o menino; espero que a sua majestade não faça nenhum mal ao menino; pois ele é muito especial. Rei Herodes – Claro, claro, vou até levar presentes pra ele, agora podem ir, já tenho as informações que preciso. Pastor 3 – Se precisar mais alguma informação, é só nos procurar.—-Os pastores se retiram, fecha a cortina. ——– Abre a cortina cenas rápida no pátio ——- Pastor 3 - Você deu as informações erradas, para o rei, agora nossa tranqüilidade acabou, o que temos a fazer, é fugir o quanto antes. Pastor 1 - É isto mesmo, quando o rei descobrir que foi enganado, ele vai ficar furioso, se ficarmos aqui estaremos correndo risco de vida. Pastor 2 - Então o que estamos esperando? Vamos dar o fora daqui, agora!… Cebo nas canelas!… (Fecha a cortina) —– EJO ——– Continua

Monday, December 23, 2013

UM NOVO REI -- PEÇA TEATRAL EVANGÉLICA - NASCIMENTO DE JESUS CRISTO -- ATO 3

UM NOVO REI — PEÇA TEATRAL EVANGÉLICA — NASCIMENTO DE JESUS CRISTO P/3 Publicado em 23 de dezembro de 2013 03 – Tempos depois *Abre as cortinas, no palco um vai e vem de pessoas apressadas se gesticulam para comentar do grande evento político. Ou seja, passam discutindo política, o narrador fala no mesmo instante do vai e vem.* Narrador – E aconteceu que naqueles dias, saiu um decreto da parte de Cezar Augusto, para que todos se alistassem, e José e Maria como todos da região, também saíram para obedecer ao decreto do Rei, e todas as hospedarias já estavam ocupadas. ——– Após a narração entra José e Maria, Maria deverá se mostrar cansada, sempre segurando a barriga, protegendo o bebê, ao fundo as pessoas continuam trafegando e de um a um vão se desaparecendo Cenário de algumas casas entre elas uma cabana com um letreiro “Cocheira do povo” José – Já percorremos toda a cidade, e não conseguimos hospedagem, ninguém pode nos ajudar, a sua situação está me preocupando, e pelo visto vejo que teremos de nos acomodar por aqui mesmo nesta estrebaria! Não tem outro jeito. Maria - A seu lado, não temerei, mal algum, pois sei que meu Deus o nosso Deus está conosco. José – (Prepara um aconchego para Maria) Deite-se aqui Maria e descanse, parece que está chegando á sua hora, Deus vai nos mostrar como fazer; tenho certeza, que tudo sairá bem, fique descansando e eu vou preparar alguma coisa pra gente comer. (Tira do alforje, algumas vasilhas e movimenta-se como se fosse cozinhar) – Fecha a cortina *Abre-se a cortina; cenário representando um campo de pastagem, escuro como se fosse noite, iluminado por uma fogueira, feita com papeis solo fone vermelho com lâmpada clara em baixo de maneira a representar uma fogueira; e os três pastores andam de um lado para o outro, conversando entre si para não dormir.* Primeiro Pastor – É! Tudo indica que vamos ter novidades nesta noite, o tempo está um tanto abafado, parece que vai chover. Segundo pastor – Sei, não eu estou é com um pressentimento estranho, parece que alguma coisa muito extraordinária vai acontecer, este céu escuro nos dificulta a guarda das ovelhas!… Terceiro pastor – É! Todo cuidado é pouco, qualquer descuido nosso, os lobos poderão atacar. Olha as nuvens, como estão agitadas, ta esquisito mesmo, tô numa ansiedade, parece que estou esperando alguma coisa acontecer. Primeiro pastor – Com um tempo destes as horas parecem não passar, não vejo à hora de amanhecer logo, pra acabar com esta agonia. Veja lá no céu que linda estrela, passando, ela veio daquelas bandas do ocidente, parece que está indo rumo ao nosso povoado. Segundo Pastor – Que sensação agradável, parece alguém vindo do céu. Terceiro Pastor – Interessante, eu nunca vi homem nenhum voar, e este ai até asas tem, que mistério será este? De onde será que ele está vindo? Será que veio nos amedrontar? Como pode!… (A conversa continua na frente) Narrador – Havia naquela comarca, pastores que estavam no campo e guardava toda a noite o seu rebanho. E o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor. Primeiro Pastor – Não estou entendendo nada, há poucos minutos atrás, era só escuridão, agora, vejam, está tão claro como o dia. Será que Deus, está mandando um anjo para nos castigar, por alguma coisa que fizemos de errado? —– EJO —— Continua

Sunday, December 22, 2013

UM NOVO REI -- PEÇA TEATRAL EVANGÉLICA -- P/2 (NASCIMENTO DE JESUS CRISTO)

UM NOVO REI – PEÇA TEATRAL EVANGÉLICA P/2 (NASCIMENTO DE JESUS) Publicado em 22 de dezembro de 2013 02 – Abre-se a cortina, cenas na casa de Maria, alguém bate a porta. Maria - Oh! É você meu amado! Entre, entre, pensei que fosse me abandonar mesmo!… O que aconteceu comigo eu não tive culpa, mas estou muito feliz, com tudo o que está acontecendo. José – (Abraçando Maria) Eu sei, eu sei minha querida, o anjo do Senhor me apareceu em sonho, e me disse tudo o que aconteceu, peço-te que me perdoe por ter duvidado de ti. Agora temos a responsabilidade de cuidar bem deste menino que vai nascer; porque ele é obra do Espírito Santo de Deus. Maria - O meu Deus me fez a mulher mais privilegiada dentre as mulheres, fui agraciada pela sua bondade. (Fala alegre) já pensou, vou ser a mãe do filho de Deus; o anjo me falou que ele herdará o trono de Davi, e reinará para todo o sempre na casa de Jacó, e que seu reinado nunca terá fim. José – Sei que o seu contentamento, é muito grande, dá pra notar o seu entusiasmo, mas eu também estou muito feliz por tudo que está acontecendo. Quero que você saiba; que enquanto você não der luz, eu vou ti amar muito, vou respeitá-la, não a tocarei e estarei sempre pronto a proteger você e o menino. Maria – Eu agradeço muito a sua compreensão, vamos ser uma família muito feliz. José – Precisamos ir à Judá na casa de Zacarias, dar as boas novas, para Isabel sua prima. Maria – Sim, não vejo à hora de poder estar com minha prima, ela precisa estar a par do que está acontecendo; Amanhã bem cedo vamos viajar pra lá para dar as boas novas. José – De agora em diante, é preciso ter muito cuidado, para não colocarmos em risco a vida do menino e também a sua, mediante o seu estado o quanto antes fizermos esta viagem, será melhor. Fecha a cortina Tempo para se ajustarem Abre a cortina, cenas na casa de Isabel Isabel – Zacarias a sua ansiedade é muito grande, e não é pra menos, você precisa confiar muito em Deus, se ele quis que você ficasse mudo; é porque ele quer provar a sua fé, não desespere porque o tempo passa; e logo, logo você vai voltar a falar, como o anjo prometeu… Ouve vozes lá fora Tem alguém chamando lá fora; vá abrir a porta, será quem é a estas horas!… Zacarias – (sai e volta momentos depois com Maria e José) Sejam bem vindos a nossa humilde casa. José – O senhor dos exércitos abençoe este lar. Maria – Louvado seja o seu santo nome. Isabel – Muito obrigado, que ele abençoe vocês também, oh! O meu filho também está cumprimentando a mãe do meu Salvador; a que devo a honra desta visita da mãe do meu Senhor; logo que ouviu a tua saudação, meu filho saltou de alegria em meu ventre; tu és bem aventurada, pois creu, e hão de cumprir todas as coisas, que da parte do Senhor lhe foram ditas. Maria – A minha alma engrandece ao senhor; O meu Espírito se alegra em Deus meu Salvador; Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois que desde agora todas as nações me chamarão bem aventurada; Porque me fez grandes coisas o poderoso; Santo é o teu nome, e sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem; Com o seu braço obrou valorosamente; Dissipou os soberbos, no pensamento de seus corações; Depôs dos tronos os poderosos, e elevou os humildes; Encheu de bens os famintos, e despediu vazio os ricos; Auxiliou a Israel seu servo, recordando se da sua misericórdia; Para com Abraão e sua posteridade para sempre. Isabel — (Feliz bate palmas) Muito bem, muito bem; belas e sábias palavras; só mesmo quem tem a proteção especial de Deus, para falar com tanta inspiração e sinceridade; mas agora sentem-se por favor, vamos comer alguma coisa. Todos se assentam ao redor da mesa e a cortina vai fechando lentamente ——– EJO ——- Continua

Saturday, December 21, 2013

UM NOVO REI — PEÇA TEATRAL EVANGÉLICA ATO 01

" UM NOVO REI " Peça Teatral Evangélica; Nascimento de Jesus Cristo. Cenário: céu noturno bem iluminado. Em cena um grupo de jovens, vestidos de anjos, com pequenos clarins nas mãos, apresentam uma coreografia, bem ensaiada. Ao som de musicas apropriadas ao natal, atraindo o povo ao sentido desta magnífica festa. Após a apresentação da coreografia, fecha se a cortina. Ato 01 — Abre-se a cortina, cenas na casa de Zacaria;Isabel preparando o jantar, descascando batatas, enquanto Zacarias entra com umas tiras de couro nas mãos e começa a tecer um laço. Isabel - Zacarias meu senhor, sei que és homem temente a Deus, assim como eu também sou. E o Senhor Deus, te fez sacerdote, para guiar este povo nos caminhos da retidão, o povo te respeita muito, mas já estamos velhos, e não temos filhos para continuar seu sacerdócio. O que será deste povo sem alguém como você para guiá-los? Zacarias - Sim minha amada Isabel, realmente não somos mais jovens, mas o senhor Deus, na hora certa vai nos dar um sucessor, quem sabe até com mais capacidade que eu. Isabel - Amanhã o meu amado marido vai entrar no templo do Senhor como se faz todos os anos para ofertar incenso, estou fazendo os preparativos para este cerimonial, com muito gosto; pois sei que é um privilégio, estar ali na presença do senhor. Zacarias - Naturalmente!… E também eu preciso suplicar ao meu Deus por este povo rebelde; sei que meu Deus está tendo muita paciência com eles, mas eles têm que se conscientizar que não podemos abusar da bondade do Senhor. Isabel - O jantar, já está quase pronto, vamos terminar nossa conversa na cozinha. Zacarias - Sim!… Vamos; logo depois do jantar, eu vou me deitar, pois estou muito cansado e preciso estar preparado, pois o dia amanhã vai ser um dia muito puxado, temos muito que fazer… Fecha a cortina Abre a cortina Cenas no templo, cenário altar, ao fundo azul, com desenhos de, alguns anjos, como se tivesse sobrevoando o altar; Zacarias chega e ajoelha-se diante do altar, levanta as mãos para o céu e ora silenciosamente; quando de repente, faz um grande clarão (utilizar holofotes) e aparece o anjo do senhor à direita do altar; Zacarias se atemoriza. Anjo - Zacarias não temas, porque tua oração foi ouvida e Izabel tua mulher, dará a luz a um filho e lhe porás o nome de João, e terás prazer e alegria e muitos se alegrarão com seu nascimento; Ele será grande na presença do Senhor, não beberás vinho e nenhuma bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe, e converterá muito dos filhos de Israel ao Senhor teu Deus; E irá diante dele no Espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes a prudência dos justos, com o fim de preparar ao senhor um povo bem disposto. Zacarias - Mas como saberei eu tais acontecimentos? Pois bem sabeis que já estou velho e minha mulher também já está de idade avançada! (Pausa) isto é impossível!… Anjo – (Fala com autoridade, como se ofendido) Eu sou o anjo Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas, porque dúvidas de minhas palavras? Ficarás mudo e não poderás falar até que estas coisas aconteçam, porque duvidaste da minha palavra, que no seu tempo certo há de se cumprir. *Apagam-se as luzes, sucedendo de clarões alternados depois firmando a iluminação, com isto o anjo já está fora de cena; Zacarias fica com cara de assustado; volta para o altar, ajoelha novamente fazendo mímica como se tentasse falar.* Apagam-se novamente as luzes do palco e fecha a cortina. —– EJO —– Continua -- Para ver mais detalhado acesse este site -- www.ejoliveira.com

Friday, December 20, 2013

QUE TIPO DE CRENTE VOCÊ É? - P/1

CADA NATUREZA DE CRENTE!... No meio evangélico temos crentes de todas as naturezas, de pessoas que dizem ser crentes, mas ainda não foram lavados com o sangue do Cordeiro, tem o crente sugismundo, quer ficar com um pé na igreja e outro no mundo. Age de maneira natural como se nada mudara em sua vida e se agem assim é porque na verdade nada mudara. Seu procedimento continua na mesma, mas usa o nome de crente, demonstrando seu mal caráter e sujando o nome do evangelho. Tem o crente oriundo, diz que é crente, mas vive em suas origens de pecados. E o pior que se acha em condições de querer que outros sigam seus exemplos, pois nunca acha que está errado. Seus maus costumes, seu modo escandaloso de se vestir, seus ornamentos, que nem sempre são olhados com bons olhos, pra ele é tudo normal, mas não fica bem para aquele que diz ser transformado pelo poder do Espírito Santo. Também tem o crente cara de pau, usa o nome para se beneficiar em alguma coisa em alguma transação comercial ou em algum negócio fraudulento, faz questão de usar o nome de crente para ganhar credibilidade em suas ações. Tem também os crentes relapsos, e são tão relaxados que não se preocupam em preservar seus próprios nomes. São maus pagadores e não se preocupam em organizar seus compromissos, vivendo sempre em apuros. Tem os crentes omissos, às vezes até vão à igreja, mas não se integram ao serviço do Se-nhor, e também não se preocupam com as dificuldades financeiras de suas igrejas, pra eles tanto faz, não tem o hábito em ajudar mesmo. Também tem o crente fantasia, veste de crente, mas é só aparência, quando espera dele o devido testemunho, seu lado podre aparece. Seu caráter sua personalidade está sempre em baixa e não cuida em mostrar ao contrario. Vive como a qualquer outro que não conhece a verdade, também não importa como levar sua vida. --------- EJO ------------ Continua

Monday, December 16, 2013

FALANDO DE MISSÕES -- " UM ASSUNTO POLÊMICO " P/1

FALANDO DE MISSÕES Os missionários designados para pregar o evangelho, atendendo ao mandado de Jesus, quando disse IDE POR TODO MUNDO E PREGAI O EVANGELHO A TODA CRIATURA. Visamos a todas as religiões, seus missionários espalhados por este mundo a fora, como será que estão vivendo? Porque será que precisam trabalhar em outras atividades, para sanar seus compromissos? Dizemos isto simplesmente, por que as igrejas adotam um sistema paralelo aos das campanhas missionárias, alegando completar as necessidades do mesmo. Temos noticias; que existem missionários, precisando trabalhar até de carroceiro, pedreiro e outras atividades para completar seu orçamento familiar, será que o que se arrecadam nas campanhas, ainda é pouco? O trabalho do missionário é árduo, e muitas vezes perigoso, muitos até arriscam suas próprias vidas e de suas famílias, em regiões de guerra e outros conflitos, por amor do evangelho. Será que estão vivendo dignamente ou estão passando necessidade? Será que o dinheiro das ofertas tem chegado corretamente em mãos certas? A corrupção tem desviado o verdadeiro sentido do mandado de Jesus, na evangelização do mundo, de volta e meia a justiça enquadra algum pastor desfalcando o caixa de suas igrejas, agora imaginemos o quanto é desviado das grandes campanhas. Vemos as grandes campanhas com seu grande poder de persuasão, atingindo a todos. Os pobres as viúvas os aposentados que nem sempre têm boa saúde, precisando do dinheiro até para comprar remédios, são induzidos a contribuírem. E os resultados destas campanhas atingem o máximo de seus objetivos, “segundo as informações de seus boletins” que se fossem distribuídos devidamente seria amenizado o sofrimento de muitos. Se a igreja seja ela de qual denominação for, quiser ser mesmo uma igreja missionária. Que faça suas contribuições diretamente na conta corrente do missionário ou na conta de um dos seus familiares, por sua indicação. Assim temos certeza que ele recebeu as ofertas dos irmãos integralmente, onerando apenas as despesas bancárias. Dai por diante o missionário passa a prestar relatórios de suas atividades, diretamente a Igreja que o adotou. Ficando a seu critério a administração do seu próprio dinheiro... EJO --------------- Continua

Friday, December 13, 2013

MISERICÓRDIA E PERDÃO -- P/6

Deus faz a sua parte e a nós cabe obedecer e esperar; uma coisa é a ação de Deus, outra é querermos apossar desta ação. A parte que somente Deus pode fazer está cumprida, ele afirma sua constante disposição em perdoar, compete a nós saber por que não alcançamos esta graça. Onde está a nossa falha, será que estamos sendo sinceros ou estamos nos enganando a nós mesmos? E às vezes até insistimos em permanecer como se a cada instante estivéssemos sendo acusados. O que a palavra de Deus nos diz, é que Ele perdoa e quem nos acusa não é Ele, somos nós mesmos pela nossa consciência. Compreender o perdão de Deus em nossas vidas facilita o processo de mudanças em nosso comportamento, em nossa maneira de agir e pensar. Uma só palavra (perdão) nos ajuda a chegar à decisão; esta atitude nos liberta dos erros que antes praticávamos e agora nos coloca em condições de caminhar com Deus. E estar em sintonia com os direcionamentos que ele nos mostra; por outro lado, sem o perdão, é totalmente impossível a conversão, e impossível também mudar de comportamento, mais impossível ainda é agradar a Deus. Amém...EJO

Wednesday, December 11, 2013

MISERICÓRDIA E PERDÃO -- P/5

Então o rei chamando-o a sua presença, e disse lhe, servo malvado, perdoei-lhe toda aquela divida, porque me suplicaste. Não devias tu da mesma maneira, ter compaixão de teu companheiro como eu também tive misericórdia de ti? E indignado o rei, retoma a ação da divida daquele servo mal e fez com que pagasse toda sua divida. Esta história serve para nos ensinar, que quando perdoáramos, este perdão tem que ser verdadeiro e de coração. A palavra de Deus nos diz que se não perdoardes de todo vosso coração Deus também não perdoa a suas ofensas, (Esta história é baseada em Mateus 18 V 15 A 35.) A palavra de Deus nos assegura que seremos perdoados, mediante o nosso arrependimento sincero, mas nem sempre aceitamos este perdão incondicionalmente. E assim perdemos aquilo que é de melhor para nosso crescimento espiritual, e a nossa vida como cristãos fica comprometida e nos aprisionamos em sentimentos de culpa. Que tem lá seus altos e baixos e isto nos torna escravos de nós mesmos; o que Deus nos diz em sua palavra é que somos perdoados, uma vez que reconhecermos nossos erros e mostrar arrependimento sincero. ------ EJO ------ Continua

Tuesday, December 10, 2013

MISERICÓRDIA E PERDÃO -- P/4

Aquele servo ficou muito agradecido e voltou para sua casa, com novos propósitos de ser mais controlado em seus negócios, para não mais precisar fazer nenhum empréstimo com mais ninguém. Só que este servo, não sabia o que era perdão ou compaixão, pois da mesma maneira que ele devia ao rei, um de seus conservo lhe devia uma divida pequena. Mas que representava muito pra ele, pois sua situação não estava nada agradável, e ainda precisando ser socorrido, pois o que ganhava não estava dando para sustentar sua família e não tinha como pagar o seu pequeno débito, pelo menos naquela ocasião. Ao encontrá-lo, esqueceu que tinha sido beneficiado pelo perdoado pelo rei, e começou a desacatá-lo e pressionando para que pagasse o que lhe devia. E não adiantava o pobre homem falar que não estava em condições de cumprir aquele compromisso assim de imediato, mas o seu rival impiedosamente sempre naquela cobrança; pague-me o que me deves. Como ele havia pedido um prazo ao rei, da mesma forma o seu conservo o implorou, só que não foi atendido e castigava o com suas ameaças. E não surtiu o efeito que seu superior queria, pois não havia como resgatar aquele débito de uma hora pra outra. Então o lança na prisão sem dó e nem piedade até que lhe pagasse a divida. Vendo, pois outros de seus conservo o que acontecia, ficaram muito indignados com que presenciara e foram declarar ao rei tudo que se passava.---------EJO ------Continua

Monday, December 09, 2013

MISERICÓRDIA E PERDÃO -- P/3

A palavra de Deus nos ensina que devemos perdoar nosso irmão não só sete vezes, mas setenta vezes sete. Agora imaginemos, se Deus fosse considerar esta regra em relação a nós, o que seria de nós, já estaríamos em débito com Ele há muito tempo, mas pelo seu grande amor e misericórdia, o seu perdão é sem limites é infinito, mas isto não significa que não precisamos nos periciar, pelo contrário, devemos estar sempre em alerta para não contrariar a sua vontade. Um exemplo de perdão; vemos na parábola do rei que quis fazer um acerto de contas com seus servos. Mediante aos que se apresentaram, apareceu um quê tinha uma divida de dez mil talentos. Divida esta que não tinha como pagar, como o rei era justo, mas duro em suas decisões, mandou que ele e sua família fossem vendidos, juntamente com tudo que lhe pertencia. Até conseguir arrecadar o montante suficiente a aquela quantia que ele devia: então aquele servo caiu de joelhos perante o rei e o reverenciava dizendo; senhor seja generoso comigo, dê-me um tempo e eu lhe pagarei tudo o que lhe devo. Aquele rei apesar de duro em suas decisões, mas de bom coração, deixou que ele fosse, e perdoou a sua divida. --------- EJO ---------- Continua

Friday, December 06, 2013

MISERICÓRDIA E PERDÃO -- P/2

Quando falamos de uma nova criatura, falamos em arrependimento e também de perdão. A mensagem de salvação tem de anunciar o arrependimento e o perdão dos pecados através de Jesus Cristo. A mensagem que não apresenta a necessidade de arrependimento é uma mensagem incompleta, vazia, e sem efeito. A mensagem que não apresenta como base o perdão e o sacrifício de Jesus Cristo, pela sua morte na cruz torna-se vã, incompleta e vazia. Pois tem de ensinar que Jesus Cristo salva o pecador e que só ele pode perdoar a quem verdadeiramente arrepender-se e humildemente e lhe pedir perdão. E Jesus também nos ensina que temos de perdoar nossos irmãos. Se nosso irmão pecar contra nós, devemos procurar este nosso irmão e conversar com ele, e tentar resolver a situação, sem que o problema não chegue a ouvidos de terceiros. Isto porque, depois que espalhar um boato, fica difícil de contorná-lo, procedendo desta maneira, e ele te ouvir naturalmente que conservaste a amizade com teu irmão, trazendo de volta a confiança, alegria; e a felicidade voltará a reinar, firmando ainda mais a sua amizade. Pode acontecer que este teu irmão, não queira te dar a atenção que esperas, aí então chama algumas testemunha para presenciar a conversa, mesmo com testemunhas não te ouvir. Leve o assunto à igreja, e se também não quiser dar ouvidos aos irmãos da igreja, aí sim ele será considerado ignorante como o gentio e publicano, neste caso deverá deixá-lo de lado até que por si próprio chegue à conclusão de seu erro. Quando este teu irmão cair em si e reconhecer teu erro, deverá ser perdoado, quantas vezes for necessária. ----------- EJO ------- Continua

Thursday, December 05, 2013

A MISERICÓRDIA E O PERDÃO -- P/1

A MISERICÓRDIA E O PERDÃO A justiça de Deus atinge a todos quantos não cumprirem com sua missão aqui na terra, a misericórdia de Deus é ilimitada, mas precisamos fazer a nossa parte e cumprir com os nossos compromissos. Deus é justo e não cobrará nada de nós que não merecermos; a clemência divina só alcança aqueles que verdadeiramente se mostrarem arrependidos e se dispõem a cumprir a sua vontade, vivendo pela fé. E castiga aos rebeldes, mesmo aqueles que eram ou são parte de seu povo; pois a vitória final, só se efetivará, quando fizermos merecedores à condição de escolhidos de Deus. A todos aqueles que se arrependerem de seus pecados, Deus cumpre o que prometeu, e alivia-os de seus sofrimentos, dando-lhes o que mais ele precisa. Ou, seja, o perdão e a esperança que o reino de Deus promete, mas também receberá um jugo. Que é a responsabilidade de serviço pela causa, uma vez arrependido, naturalmente quer se aliar com os demais em comunhão. E fazer parte dos escolhidos para a obra do Senhor, pois está consciente de sua responsabilidade de também pregar o evangelho, principalmente dando seu testemunho de uma nova criatura. ----------- EJO --------- Continua

Wednesday, December 04, 2013

PARA CADA PROBLEMA DEUS TEM UMA SOLUÇÃO P/3

Hó!... Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união, assim nos diz a palavra de Deus. Quem está nas trevas vive e pratica as coisas das trevas e ninguém lhe cobra nada, pois tudo que pratica as escuras ninguém vê. Comparamos a um pano preto onde lhe cai uma tinta preta, vai fazer alguma diferença? Assim é o pecado, a mancha ninguém vê, pois tudo está de acordo com seu domínio, e de-pois que começa a pecar fica como sego dando cabeçadas por todos os lados, e o caminho de volta vai se distanciando cada vez mais, se ninguém ajudá-lo. Para ser crente de verdade, muita coisa tem que mudar em sua vida, a vida do Cristão tem que estar em constante vigilância. Seu comportamento, seu modo de viver e de agir, tudo deve ser transparente e precisa ser revisto a cada instante. Suas ações não podem de maneira nenhuma ser confundida como a de qualquer outro que não conhece as verdades das escrituras, é responsabilidade de cada um, tirar de sua vida, tudo aquilo que serve de empecilho e que está atrapalhando o seu testemunho. É dever nosso cortar o mau pela raiz, qualquer sinal de pecado que nos cercar temos que tirá-lo de nossas vidas o quanto antes. Pois precisamos a cada dia estar mais e mais perto de nosso Deus, para estar sempre revestido com seu poder e nos fortalecer espiritualmente. Amém ---------- EJO

Tuesday, December 03, 2013

PARA CADA PROBLEMA DEUS TEM UMA SOLUÇÃO - P/2

Sempre ouvimos alguém reclamar, que ser crente é muito difícil, pois o crente é sempre cobrado por tudo que faz. O crente não pode fazer isto ou aquilo e que o padrão de vida do crente exige muito sacrifício e quando ele tem algum deslize ele é sempre apontado pela sociedade. Isto é verdade porque a pessoa que se diz crente, tem por obrigação de mostrar a todos, o sentido de ser crente; pode até parecer injusto esta cobrança, mas é natural, porque se o crente desliza e ninguém procura ajudá-lo, ele vai sentir o descaso dos irmãos. E isto pode ser perigoso, pois está sendo sujeito a tentações e sem forças para suportá-las, poderá até se afastar do convívio dos irmãos e se esfriarem, pois o apoio dos irmãos faz muita falta, a comunhão a convivência uns com os outros é de suma importância para o crescimento espiritual de todos nós. Dando-nos mais convicção de nossa posição diante de Deus, o afastamento nos torna muito volúvel e nos esfria, é como uma brasa no braseiro enquanto está na união das outras ela permanece quente, tirando a, ela perde o seu calor. Assim é o crente que afasta do convívio dos irmãos podendo até se afastar da presença de Deus, assim sendo a igreja de uma forma geral tem por obrigação estar sempre em comunhão uns com outros. ----------- EJO -------------- Continua

Monday, December 02, 2013

PARA CADA PROBLEMA DEUS TEM UMA SOLUÇÃO -- P/1

PARA CADA PROBLEMA, DEUS, TEM UMA SOLUÇÃO. Quando procuramos solução para determinado problema temos que obedecer a diversas regras, para chegarmos a um consenso, se escolhermos o caminho errado, o resultado não tem como ser positivo. Mas’ se fizermos à escolha certa, temos a certeza que nossos problemas terão soluções positivas. Por outro lado se quisermos resolver os problemas com mais eficácia temos que pedir ajuda, e ninguém melhor para nos ajudar senão o Senhor nosso Deus. Para termos garantia de sucesso, é necessário que nos coloquemos diante Dele com toda humildade e sinceridade expondo a ele todas as nossas necessidades e angustias. Se pedirmos de coração puro e consciência limpa, temos a certeza de sermos atendidos, pois o nosso Deus nunca deixa de atender todo aquele que o busca com sinceridade de coração. O que Deus mais requer de nós é obediência, aos seus ensinamentos e seus mandamentos, a obediência à palavra de Deus nos traz alegria e compreensão uns para com os outros e nos traz firmeza para nossos propósitos. Sabemos que obedecer aos homens, é muito duvidoso, pois nos trás insegurança e incertezas, pois a natureza humana é pecaminosa. Mais importa obedecer a Deus do que aos homens, e assim podemos dizer com toda certeza, pois o Senhor nosso Deus nunca falha, é sempre fiel com os que o obedecem. Sempre ouvimos alguém reclamar, que ser crente é muito difícil, pois o crente é sempre cobrado por tudo que faz. --------------- EJO -------------- Continua