NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Monday, September 08, 2014

NUNCA É TARDE PARA VOLTAR -- CAPÍTULO -- 01 -- DE SEGUNDA A SEXTA FEIRA SEMPRE UM NOVO CAPÍTULO

UMA HISTÓRIA DE FICÇÃO, NÃO MENCIONAMOS NOMES DE NINGUÉM E NEM RELACIONOMOS COISA ALGUMA REFERINDO A ALGUÉM, QUALQUER SEMELHANÇA É PURA COINCIDÊNCIA.

Cap. 01

Sucupira -- (Portaria do hotel) Por gentileza, gostaria de alugar um apto, se possível que fosse o de numero 401, para ficar bem em frente ao 403 pois quero fazer uma surpresa para meu amigo que está hospedado lá, pediria também que não falassem nada com ele pra não estragar a surpresa.

Atendente -- Eu sinto muito, mas o apto 401 está ocupado, e só há vagas no andar superior.

 Sucupira  -- (Tirando um bom dinheiro do bolso) Será que isto aqui resolve este impasse, quem sabe não consegue mudar o inquilino para outro quarto?

Atendente -- Eu não posso fazer isto, é contra o regulamento do hotel, e se alguém me pega como será minha vida depois disto?

Sucupira – Vejo que você é um funcionário exemplar, mais eu queria tanto fazer uma surpresa pra ele, (Insistindo)eu dobro a quantia, veja se não vale a pena correr o risco, por muito que ganha aqui garanto que nunca viu tanto dinheiro, esse dinheiro dá até pra você montar um negócio, e não ser mais empregado de ninguém, seja mais flexivel!....

Atendente -- (arregala os olhos já conformando com a proposta) Cuidado para ninguém ouvir o que está dizendo, escconda este dinheiro, se não as coisas podem complicar muito

(A ambição do atendente falou mais alto), eu vou ver o que posso fazer, mas tudo tem que ficar em verdadeiro sigilo.

Sucupira -- Claro, Claro você tem toda razão, e tem a minha palavra! ... Tudo tem que ficar em sigilo mesmo, (fala colocando maldade nas pronúncias) você não vai se arrepender.

(por telefone celular as camareiras são ordenadas a fazerem as mudanças)

Atendente -- Bem então vamos preencher a ficha; seu nome completo, por favor, de onde veio e qual a sua pretensão aqui, e para onde vai quando deixar o hotel, queira me dar sua identidade por favor!...

Sucupira -- (Tira do bolso várias carta de identidade, e lhe entrega uma) Claro, claro (revirando os bolsos) Pronto está aqui, (faz um roteiro imaginário pra onde iria)

Depois de preencher a ficha

Atendente – (Entregando a chave do apto) O Senhor já pode subir, onde está sua bagagem, para que eu a leve para o senhor?

Sucupira – Minha bagagem sou eu mesmo, detesto carregar qualquer tipo de volume, quando preciso de alguma coisa extra, compro as na cidade onde estou.
eu não carrego nada pra onde vou; dá muito trabalho.

Atendente – Entendo, sei como são essas coisas, carregar volume realmente é muito chato

Sucupira – Acho que vou ter dias agradáveis por aqui!...
 Atendente – (entrega as chaves do apto) Então o senhor já pode subir, seu amigo vai ficar muito contente com sua visita. (Fala para si mesmo, em seu intimo) Isto pode custar meu emprego, espero que não aconteça nada demais.

(passado algumas horas o Senhor Sucupira desce)

Outro atendente -- O senhor está precisando de alguma coisa?

Senhor Sucupira -- Não, Não, só vou dar umas voltinhas para refrescar a cabeça, daqui a pouco estarei de volta.

(sai e começa matutar em seus pensamentos em seus últimos atos)

Há quem me chame de doido ou abusado, mas isto não importa, talvez o que estou fazendo seja insensato e até mesmo errado, mas terroristas, traficantes e estrupador tem que morrer mesmo, até hoje tenho tido vitória sobre meus inimigos, mas uma hora eu posso me estrepar, tenho que tomar muito cuidado, preciso sair daqui o mais depressa possível,

(Toma certa distancia e tira os disfarces, para não ser reconhecido)

Passados aproximadamente quatro horas a camareira, desce apressada gritando e chamando a atenção de todos.

Camareira -- - Mataram o senhor Waldivia, o apto dele está todo ensangüentado, como pôde ter acontecido isto, sem que ninguém ouvisse nada?


Sr.Dinho -- (Depois de tomar pé da situação) Quem se hospedou por ultimo, e quem deixou o hotel por ultimo, precisamos saber detalhes para poder informar para policia

(Chama o gerente e pede pra que faça a ocorrência)

Momentos depois chegam os policiais.

Policial -- Quem se hospedou nestas ultimas vinte e quatro horas e também quem deixou o hotel e quais os funcionários neste período?

Sr.Dinho -- (Repassa todas as informações)... Todas as ocorrências do dia são registradas neste arquivo.

Policial -- (Examinando o arquivo) Nestas ultimas oito horas, mostram muitas entradas, mas tem uma que me chamou a atenção, esse tal Sucupira, as informações dele não estão checando com nenhum dado que foi anotado aqui, quem foi o funcionário deste plantão?

Gerente -- Foi o Mak Lemon, ele também está fora, já faz um bom tempo.

Policial -- Bem, pelo visto temos muito trabalho pela frente, mediante as informações, este crime será solucionado em vinte e quaro horas assim espero, tenham uma boa noite, agora a responsabilidade da limpeza são dos funcionários do IML e do perito, ninguém pode tocar em nada no apto, para não atrapalhar nas investigações.

Sr. Dinho – Os senhores podem ficar despreocupados que ninguém, vai passar por aquela porta sem a autorização da lei.
Como pôde acontecer uma coisa dessa, logo agora que estou de passagem marcada pra voltar pra casa,


(Dirige ao gerente) Você assume todas as responsabilidades, se for preciso me ligue imediatamente, estarei aqui quando for intimado para depor. ---- EJO ---- Continua




No comments: