NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Monday, February 15, 2016

DEUS NO COMANDO DE TUDO - V/03 - P/48 "A CORRUPÇÃO É COMO DOENÇA CONTAGIOSA --- Já no passado se notava os maus tratos e perseguição aos pobres, vemos também que Deus, não poupava em castigar os transgressores. Os pobres eram sacrificados e humilhados, forçados a trabalhar para sustentar o luxo e as riquezas dos mais poderosos. Mas o pior disto, é que; mesmo Deus castigando, desde os tempos idos, continuam fazendo as mesmas coisas, as mesmas barbaridades até os dias de hoje o povo vêm sendo massacrado e humilhado pela ganância dos poderosos. Não tomam emenda, pois o nosso país vive mergulhado em corrupção e canalhice, a corrupção virou praga."

                 DEUS NO COMANDO DE TUDO

                     VOLUME - 03 - PARTE - 48

Jesus costumava ir ao horto com seus discípulos onde havia o jardim de Getsêmani, para estar em comunhão com seu Pai em oração; sabendo-se que todos eles conheciam muito bem aquela região, principalmente quando se leva em conta a alguém que está com maldade no coração, e Judas era esta pessoa, ingrata que Jesus tanto amava, mas ele não teve nenhuma consideração e entrega Jesus nas mãos de seus inimigos.
A dissimulação de Judas; por uma quantia irrisória trai a Jesus com um beijo no rosto.
Jesus tinha total consideração por todos eles, mas para cumprir as escrituras, tinha que surgir alguém de seu grupo para que o traísse, por isso já sabia de tudo quanto viria pela frente, e quando Judas o beijou, Ele adiantou-se e disse-lhes, a quem buscais?
Responderam-lhe, a Jesus Nazareno, Disse-lhes Jesus; sou eu, e Judas permanecia ao lado dos perseguidores de Jesus; não querendo acreditar que aquela pessoa boa que tantos bens fizera pelo povo, os soldados recuaram naturalmente aguardando a reação de Jesus.
E Jesus insiste, a quem buscais, e eles disseram a Jesus Nazareno, e Jesus sem medo responde, já lhes disse que sou eu, se buscais a mim deixai estes, ir (referindo a seus outros discípulos).
Tudo acontecia em cumprimento à palavra que tinha dito; dos que me destes nenhum deles perdi.
Pedro como era um servo de Jesus que prometera até dar a vida por ele se preciso fosse, arranca de sua espada e fere a orelha do servo do sumo sacerdote, que se chamava Malco.
Acontece que a missão de Jesus era pregar a paz e não a violência, e então manda que Pedro guardasse imediatamente sua espada, pois se recuasse e não prendesse a Jesus Ele não poderia assim passar pelo sofrimento de beber o cálice que seu Pai havia lhe imposto, conforme diz a sua palavra.
Passado este impasse; Jesus é preso amarrado e açoitado, primeiro levaram-no para Anás, que era sogro de Caifás; sumo sacerdote daquele ano; o qual havia decretado que um homem haveria de morrer para homenagear o povo.
Na presença do sumo sacerdote, dois dos discípulos de Jesus estavam assistindo o interrogatório, mas não se manifestavam ser amigos de Jesus, o problema é que eles eram conhecidos do sumo sacerdote.

Pedro observando tudo o que estava acontecendo, e com medo de ser reconhecido sai e fica lado de for a da porta, logo em seguida o seu companheiro sai atrás dele, e leva-o de volta para dentro.

                                  ---- EJO ---- Continua



No comments: