NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Wednesday, January 07, 2015

O PREÇO DA GANÂNCIA-CAPÍTULO-23


Capítulo -- 23


Rita - (Toda animada) Claro, claro, (sai a seu encontro, e volta com o rapaz e faz a apresentação para todos da família) Este é o rapaz que falei a vocês, é o Carlos Alberto, conheci-o na Universidade.

Todos - Muito prazer, seja muito bem vindo em nosso meio (Maria Zilda, com ar de conquistadora, convida o para se assentar à mesa).

Maria Zilda – Se assente, por favor, a minha prima me falou que você era um belo rapaz, e não estava exagerando, (estende a mão para ele) é um prazer conhecê-lo.

Carlos Alberto - (um tanto desajeitado, pelos elogios)... Encantado, o prazer é todo meu.

Cada um faz as honras da casa, e se apresentam.

Antonio Carlos - Minha irmã, disse que veio das bandas do Mato Grosso.

Carlos Alberto - Sim, sai de lá pra vir estudar aqui em São Paulo, estou na universidade me preparando para o seminário, pois pretendo fazer teologia.

Fernando - Então você tem vocação para o ministério?

Carlos Alberto - Desde que me converti, não penso em outra coisa, e luto com todas as forças, para concretizar meu ideal.

Antonio Carlos - Assim que gosto de ver as pessoas, determinadas, sabendo o que quer e corre atrás dos seus sonhos.
Mas, me fale mais de sua família; não sei por que, mas, parece que temos alguma coisa em comum.

Carlos Alberto - Sei muito pouco da minha infância, mas, a minha mãe sempre conta que, o nosso pai não era flor que se cheirava, diz ela que ele era bandido da pesada.
Encontraram-no morto no meio da selva, nesta época havia um casal de missionário batista que trabalhavam na região.
Que nos deram o maior apoio, naquela época parecia que tudo nos faltava, perdemos tudo que o nosso pai deixou, pois como ele era complicado não deixou nada em nosso nome, e tudo que tínhamos foram confiscados.
Mais tarde a esposa do missionário faleceu com febre malária, passado algum tempo o ele casou se com minha mãe, que também havia se convertido ao evangelho.
Daí pra frente nossa vida melhorou muito, e graça a Deus hoje estou me preparando para assumir o lugar dele como Pastor missionário.

Fernando - Que história em!...Como se chamava seu pai?

Carlos Alberto - Meu pai era um homem de muitos nomes, usava vários, para despistar a policia.

Rita - Mas, você nunca viu os documentos originais dele?

Carlos Alberto - Era tão bem feito às falsificações, que todos pareciam originais.

Antonio Carlos - E a sua mãe ainda mora em Mato Grosso com o seu padrasto, quantos são em sua família?

Carlos Alberto - Meus pais, ou seja, meu padrasto e minha mãe hoje já estão bem idosos.
Nós somos em treis irmãos, o mais novo se envolveu com traficantes em uma favela do Rio de Janeiro, e acabou morto em combate com a polícia.
O outro está morando no exterior, parece que está se ecertando por lá, há muito tempo que não tenho noticias dele.

Antonio Carlos - Gostaria muito de conhecer sua mãe, acho que toda esta história, vai ser interessante pra todos nós.

Carlos Alberto - Como assim, não estou entendo nada!...

Antonio Carlos - Vejo em você um bom rapaz, e acho que este encontro aqui foi providencial, pode estar certo que tudo é o começo de uma grande amizade, apesar de tudo

Carlos Alberto - (sem saber o que dizer) Apesar de tudo? Por quê?

(Neste momento o servente da casa começa a servir a mesa)


Antonio Carlos - Depois do almoço, agente conversa mais, agora vamos almoçar em paz.

                                                                      ----- EJO --------- Continua




No comments: