NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Wednesday, August 05, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/87 "Acusar ou apontar erros dos outros é muito fácil, mas é condenado a servir de alvo para que sejas acusado também. Pois bem sabemos que a nós não cabe a responsabilidade de acusar, porque somente Deus conhece a natureza de cada coração e Ele exclusivamente Ele conhece até onde vai a nossa bondade ou a nossa maldade para que possa julgar com justiça. Devemos usar nossa inteligência e a nossa energia em praticar o bem, para podermos receber galardão com justiça. E usar também a nossa percepção e o bom senso que Deus nos deu para podermos realizar coisas boas e útil em beneficio de todos."


                           DEUS NO COMANDO DE TUDO

                              VOLUME  02  --  PARTE -- 87

(Leia sempre o final do texto anterior, para dar sentido ao atual)

Sim, todo o Israel transgrediu as suas leis, desviando-se para não obedecer à tua voz por isso; a maldição o juramento que está escrito nas leis de Moisés, servo de Deus, se derramou sobre nós, porque pecamos contra ele.
E ele confirmou a sua palavra que falou contra nós e contra os nossos juízes que nos julgavam, trazendo sobre nós um grande mal, porquanto nunca debaixo de todo o céu aconteceu em Jerusalém.
Como está escrito na lei de Moisés, todo aquele mal que nos sobreveio, mesmo assim não suplicamos a face do Senhor nosso Deus para nos convertermos das nossas iniquidades, e para nos aplicarmos à tua vontade.
Por isso o Senhor vigiou sobre todo o mal, e o trouxe sobre nós; porque justo é o Senhor nosso Deus em todas as suas obras, que fez, pois não obedecemos à sua voz.
Na verdade ó Senhor, nosso Deus, que tiraste o teu povo da terra do Egito, com mão poderosa, e ganhaste para ti nome, como se vê neste dia, pecamos, e obramos impiamente.
Ó Senhor, segundo a todas as tuas justiças, aparte-se a tua ira e o teu furor da tua cidade de Jerusalém, do teu santo monte, porquanto por causa dos nossos pecados, e por causa da iniquidade de nossos pais, tornou-se Jerusalém, e o teu povo um opróbrio para todos os que estão em redor de nós.
Agora, pois, ó Deus nosso, ouve a oração do teu servo, e as suas súplicas, e sobre o teu santuário assolado, faze resplandecer o teu rosto, por amor do Senhor.
Inclina, ó Deus meu, os teus ouvidos; e ouve; abre os teus olhos, e olha para a nossa desolação, e para a cidade que é chamada pelo teu nome.
Porque não lançamos as nossas súplicas perante a tua face, não confiados em nossas justiças, mas em tuas muitas misericórdias.
Ó Senhor nosso Deus, ouve ó Senhor, atende-nos e opera sem tardar, por amor de ti mesmo, ó Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo se chamam pelo teu nome.
------
Daniel continua lamentando e suplicando e confessando a Deus pelos muitos pecados que ele considerava ser, não só dele, mas também de todo o povo de Israel.
E quando Daniel ainda estava em comunhão com o pai, o anjo Gabriel, aquele que apareceu a ele durante a visão, aparece do na nada voando rapidamente em sua direção, e tocou em Daniel à hora do sacrifício da tarde.
E passou para Daniel todas as instruções, dizendo: Daniel, agora sai para fazer-te entender o sentido.
No princípio de suas súplicas, saiu à ordem, e eu vim para declarar, porque és mui amado, toma, pois bem sentido na palavra, e entende a visão. Dizia o anjo Gabriel:
Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para extinguir a transgressão, e dar fim aos pecados, e par expiar a iniquidade e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia para ungir os santos dos santos.
Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Messias o príncipe, sete semanas mais sessenta e duas semanas: as ruas e as tranqueiras se edificarão, porém em tempos angustiosos.
E depois das sessenta e duas semanas será tirado o messias, e não será mais: e o povo do príncipe que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com inundação, e até ao fim haverá guerra: e assim estão determinadas as assolações.
E ele firmará um concerto com muitos por uma semana: e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares e sobre à asa das abominações virá o assolador, e isso até a consumação; e o que está determinado, será derramado sobre o assolador.

Depois disto, passado algum tempo, o anjo anuncia a Daniel os últimos acontecimentos dos últimos dias que estão por vir.

                                  ---- EJO ----- Continua



No comments: