NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Tuesday, August 01, 2017

O PROPÓSITO E A PROVIDÊNCIA DE DEUS - P/216 -- CONTINUAÇÃO -- "Nunca foi olhado com bons olhos, aquele que quer ganhar a vida sem se importar com a maneira mais correta de superação de obstáculos. E que querem passar por cima das pessoas a qualquer custo para conseguir seus intentos. O sol nasceu para todos, e ninguém tem o direito de se apossar daquilo que é de seu próximo, usando de meios duvidosos e da sua boa fé, dando-lhe prejuízos"

                O PROPÓSITO E A PROVIDÊNCIA DE DEUS

                                            PARTE - 216

O rei havia autorizado a Mardoqueu a se apossar de todos os despojos de seus inimigos, mas ele não quis levar nada que pudesse lembrar o sofrimento de seu povo.
No final da batalha de Mardoqueu contra seus aborreceres, morreram setenta e cinco mil homens, e fizeram daquele dia o dia de banquetes e alegria.
E daquele dia em diante puderam viver em paz, e de tanta felicidade e alegria sentiram o desejo de trocar presentes uns aos outros.
A tarefa de Mardoqueu não para por aí, precisava congratular com seu povo, e enviou correspondência a todos que moravam nas províncias do rei Assuero, tanto quanto aos que moravam perto ou de longe.
Todos receberam o comunicado de liberdade, como também, passando uma ordem expressa para que todos respeitassem aquele dia catorze e o dia quinze do mês de Adar.
Todos os anos, em respeito o dia de sua liberdade já não precisava mais se preocupar com seus inimigos, pois o novo decreto do rei Assuero lhes dava condições de viverem em paz.
 Por isso era motivo de muita alegria e festejos, e assim distribuíam presentes entre si, mostrando a satisfação que traziam em seus corações.
Mardoqueu foi o segundo depois do rei Assuero, e grande para com os judeus, e agradável para com a multidão de seus irmãos, procurando o bem de seu povo, trabalhando pela prosperidade e trazendo progresso para a nação.

Mardoqueu foi um homem brilhante, porque foi fiel ao seu senhor, e como recompensa, teve tudo em suas mãos.

                                     ---- EJO ----- Continua


No comments: