NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Tuesday, November 01, 2016

O PROPÓSITO E A PROVIDÊNCIA DE DEUS - PARTE - 22 -- *Continuação* "3º Arbitrariedade = Injustiça, procedimento discutível. 4º “Arbítrio” = Faculdade de resolver, de decidir. Arbítrio, não é apenas liberdade de escolha, é também responsabilidade, obrigação em decidir. Todas as nossas ações passam por um processo de escolha, e definição da maneira como agir, e é justamente nesta escolha, que precisamos agir com cautela, para que esta escolha, não venha nos trazer decepções. Aí então começam as duvidas como agir, o que fazer como fazer onde fazer ou quando fazer."


O PROPÓSITO E A PROVIDÊNCIA DE DEUS

                     PARTE - 22

Assim dirás aos filhos de Israel: Vós tendes visto que eu falei convosco desde os céus.
Não fareis outros deuses comigo; deuses de prata ou deuses de ouro, não fareis para vós.
Um altar de terra me farás, e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, e as tuas ofertas pacificas, as tuas ovelhas e as tuas vacas: em todo o lugar, onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e ti abençoarei.
E se me fizeres um altar de pedras, não farás de pedra lavradas: se sobre levantares o teu buril, profaná-lo às. *buril = instrumento de aço usado para lapidar ou esculpir na pedra, obras de arte ou letras*
Não subirás também por degraus ao meu altar, para que a sua nudez não seja descoberta diante deles.
E assim Deus passa as instruções a Moisés de como ele gostaria que as coisas funcionassem, e de como gostaria de ver o comportamento dos filhos de Israel.
Na maneira de viver e de agir, na maneira de respeitar os seus mandamentos, na maneira de como oferecer seus holocaustos e sacrifícios.
Tudo deveria estar em harmonia com sua vontade, assim também como as suas leis deveriam ser seguidas para obter organização entre o povo.  
Mas a rebeldia do povo estava sempre presente, e Deus envia um anjo para impor a ordem, e prometendo que se ouvirem a sua voz, ele pelejaria por eles contra seus inimigos.
A recomendação de Deus para não adorarem outros deuses, eram constantes, e nem assim, muitos não davam e não dão créditos a sua palavra, e por isto estavam e estão sempre em apuros.
As promessas de Deus contra as enfermidades e outros males eram, são, e serão rigorosamente cumpridas.

Mas nem por isto às vezes são reconhecidas, e a ingratidão do ser humano, faz com que ele não vê as maravilhas que Deus proporciona a todos sem distinção.

                ---- EJO ---- Continua




No comments: