NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Thursday, November 03, 2016

O PROPÓSITO E A PROVIDÊNCIA DE DEUS - PARTE - 24 "Continuação Imaginemos a situação que ficou Adão, quando Deus deu a ele esta grande responsabilidade de escolher entre o certo e o errado. Para ele, que vivia naquele jardim com todas as regalias e mordo-mias, onde tudo o que queria estava ali a sua disposição de mãos beijadas. Agora teria que trabalhar duro, viver do seu suor, enfrentar todas as dificuldades, simplesmente porque fizera a escolha errada. Preferiu ignorar a voz de Deus e ouvir a voz de Eva, que fora iludida e convencida por satanás em forma de serpente."


O PROPÓSITO E A PROVIDÊNCIA DE DEUS

                     PARTE - 24

A palavra de Deus nos diz que; Porque do céu se manifesta à ira de Deus, sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. Romanos 1 v 18.
Ainda bem que temos a palavra de Deus para nos orientar qual seja a sua vontade.
Quando aceitamos Jesus como nosso salvador nos despojamos do velho homem, agora somos uma nova criatura, prontos para ouvir e obedecer seus ensinamentos, e sempre renovando nosso interesse em estar mais perto de Jesus Cristo.
A cada dia a cada momento, temos que nos periciar, para não sairmos dos seus caminhos.
Todo cuidado é pouco:
De nossos lábios não deverão sair palavras que venham a contrariar a sua vontade, assim como palavras torpes, ou seja, imoralidades ou julgamentos precipitados, mas, só a que for para promover a edificação e para abençoar aos que a ouvirem.
Temos que ter cuidado para não entristecer o Espírito santo de Deus, porque está selado para o dia da redenção.
Tudo aquilo, que venha nos desabonar diante de Deus devemos nos afastar.
Toda amargura, ira, cólera, gritaria, blasfêmias e toda malícia sejam tiradas de nossas vidas.
Mas, temos que ser uns para com os outros, benignos, misericordiosos, e sobre tudo ter sempre o dom de perdoar, a final, apesar de todos os nossos pecados, Deus ainda nos perdoou em Cristo Jesus.
A ira de Deus, estava sobre povo de Israel e por pouco ele não desfere seu furor, e consumiria toda aquela gente.
Se não fosse a intervenção de Moisés, pedindo em suplicas, e Deus releva; a preocupação de Moisés seria a difamação dos egípcios, responsabilizando Moisés e o próprio Deus de ter tirado o povo para serem sacrificados no deserto e destruí-los da face da terra.

Moisés Clama Pelo Povo:

Na súplica de Moisés, ele lembra das promessas que Deus fizera a Abrão de que ele seria uma grande nação, pelos quais teria jurado, e lhes dissestes: Multiplicarei a vossa semente como as estrelas dos céus e darei a vossa semente toda esta terra de que tenho dito, para que possuam por herança eternamente.
E Deus se arrepende do mal que dissera que havia de fazer ao seu povo.
Moisés estava no monte em companhia de Josué, mas, somente Moisés, chega mais próximo de Deus, e recebe as tabuas da lei, e descendo eles do monte; Josué, ouviu a voz do povo que jubilava e disse a Moisés: Alarido de guerra há no arraial.

Moisés reconhecendo o alarido diz: 
Não é alarido dos vitoriosos e nem dos vencidos, mas o alarido dos que cantam, e Moisés sabia muito bem discernir um som do outro, e reconhecendo que aquele som não era nada agradável aos ouvidos de Deus, pois se tratava de cultos a idolatria.

                      --- EJO ---- Continua 






No comments: