NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Monday, November 16, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - NOVA ETAPA - VOLUME- 03 - P/03 "Se temos um objetivo, trabalhamos com afinco para concretizá-lo sempre no propósito de estarmos fazendo as coisas certas. Procuramos analisar todos os pontos positivo e negativos, depois de longo estudo chegamos a um consenso e colocamos a mão na massa. Essas atitudes devem ser rigorosamente analisadas para conseguir o sucesso almejado, caso contrário será impossível ter uma previsão correta do que possa acontecer. Se quisermos sucesso em nosso objetivo, temos que lutar por ele, trabalhar com afinco para alcançar a vitória, e se quisermos ser bem sucedidos temos de trabalhar com garra e confiança e sem preguiça. Olhar para frente sem desanimar, e colocar nossas esperanças nas mãos de Deus, entregar a ele a direção de tudo em nossas vidas, "

               DEUS NO COMANDO DE TRUDO - NOVA ETAPA

                                 VOLUME 03 --   PARTE --  03

A estadia de Jesus aqui na terra foi marcada por milagres fantásticos, fez muitas curas que deixou para a história momentos de muitas reflexões, curou leprosos, paralíticos, endemoniados, curou uma mulher que tinha um fluxo de sangue que a atormentava por muitos anos, que a fez gastar todas as suas economias, sem nenhum resultado positivo, curou cegos, mudos e surdos, curou um homem que tinha a mão toda atrofiada, curou um lunático, fez duas multiplicações de pães, acalmou a tempestade e o mar bravio, andou sobre as águas do mar.
Jesus foi o mestre dos mestres, e ensinava o povo utilizando o sistema de parábolas, que seria o meio mais fácil de entender o que ele queria passar para aquele povo ignorante.
Utilizou de uma semente de mostarda e do fermento para que pudessem entender o que seria a fé, contou uma parábola de certo credor incompassívo, que recebeu o perdão de suas dividas, com seu empregador, e que não quis perdoar a seu irmão, que não tinha como lhe pagar uma divida insignificante, que como ele havia pedido prazo para o resgate, e não quis entrar em acordo com ele, fazendo com que fosse preso até resgatar a sua divida.
Falou sobre o tesouro escondido, da pérola e da rede: que são comparados com o reino dos céus.
Quanto ao tesouro escondido; que é comparado ao reino dos céus, conta que um homem achou e o escondeu para mais tarde negociá-lo, chegando o tempo de vendê-lo, achou por ele um bom preço, o qual lhe trouxe muitas alegrias, e que com a venda deste tesouro, pôde então comprar aquele campo onde achara o tal tesouro
Quanto à pérola, também é comparada ao reino dos céus, um negociante de pérolas conseguiu comprar uma pérola de alto valor, mesmo tende que gastar tudo quanto possuía, para assim adquirir a tal pérola, satisfazendo assim o seus ego.
Igualmente o reino dos céus é comparado a uma rede lançada ao mar, e que apanha uma grande quantidade de peixes, que são escolhidos, e separados, os bons eram colocados em seus cestos e os maus foram jogados fora.
Assim será a consumação dos séculos, virão os anjos e separarão os bons dos maus, os justos dos injustos.
Os bons naturalmente receberão o galardão, os maus serão lançados na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Muitos outros milagres e muitas outras histórias Jesus usou para facilitar o entendimento da multidão que o cercava.
Jesus ensinava no templo em Jerusalém, e os príncipe e os sacerdotes com despeito de Jesus, interroga-o a cerca de seus ensinamentos e dos batismos que eram feitos por João Batista, inquirindo dele de quem seria a responsabilidade, e com que autoridade João batizava, e quem deu a ele tal autoridade?
Jesus entendendo a intenção maléfica daqueles homens, responde com outra pergunta, Jesus disse, eu também lhe perguntarei, uma coisa; se me disserdes, também eu vos direi com que autoridade  faço isto.
E Jesus faz a tal pergunta; o que vocês acham a respeito do batismo de João Batista, donde era? Do céu, ou dos homens.
Ficaram todos sem saída, sem saber o que responder, e indagavam entre si; se dissermos do céu, ele dirá, então porque não o crestes? E se dissermos dos homens, vamos estar em maus lençóis com o povo, porque todos consideram João com profeta.
Para cada pergunta maliciosa, Jesus tinha a resposta na ponta da língua, e o povo o glorificava, irritando assim aos príncipes e aos sacerdotes, que a partir dali começam uma perseguição sem trégua.
Acontece que Jesus ainda tinha muito que esclarecer para aquele povo sedento de justiça, e não temia qualquer insinuação.
Coloca cada coisa em seus devidos lugares, discutiu ferrenhamente a respeito do tributo a quem seria de direito, falou a cerca da convivência em família, e do divórcio.
Achando eles que estavam sendo derrotados com as respostas de Jesus, e não queriam se dar  por vencidos, faz outras perguntas para Jesus e em seus pensamentos Jesus não teria condições de responder, então surgem alguns dos fariseus, ouvindo que Jesus fizera emudecer aos príncipes e aos sacerdotes, reuniram-se para pressionar Jesus, e um deles, doutor da lei interrogou-o para experimentá-lo, dizendo: Mestre, qual é o grande mandamento da lei?
E Jesus disse-lhes; amará ao Senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento; este é o primeiro e grande mandamento.
E o segundo é semelhante a este, amarás ao teu próximo como a ti mesmo.
Destes dois mandamentos depende toda a lei e os profetas.
Jesus continua com seus sermões, visando os pontos negativos, da sociedade e dos governantes, chamando a atenção quanto à maneira de agir tanto do povo quanto dos governos, civis e eclesiásticos.
Muitos exigem de determinado assunto que não haja falhas, querem que tudo funcione perfeitamente, porém não põe a mão para ajudar em nada, querem a perfeição, mas não buscam a perfeição.
São pessoas hipócritas, e por isso Jesus não perdoa em suas acusações, falando diretamente a multidão e aos seus discípulos, dizendo: na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus.
Pediu para que observasse bem as suas ações, mas que não as praticassem como eles, e que, para não conformar com elas.
São pessoas que exigem muito, mas eles mesmos fazem pouco te dão responsabilidades difíceis de serem cumpridas, porém não precisam contar que moverão um dedo para solucionar tal responsabilidade.
Mas quando chega a hora de receber os aplausos, são os primeiros da fila, querem aparecer a qualquer custo.
Querem sempre estar nos primeiros bancos da igreja, para serem vistos; na rua faz questão de si destacar entre os transeuntes, se acham importantes e querem ser chamados com distinção.

Essas atitudes, jamais deverão ser copiadas por ninguém que tenha bom senso,

                                                             ---- EJO ----- Continua



No comments: