NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Thursday, June 22, 2017

A ESSÊNCIA DO AMOR - PARTE - 167


                                   A ESSÊNCIA DO AMOR

                                              PARTE - 167

Quando falamos de uma nova criatura, falamos em arrependimento e também de perdão.
A mensagem de salvação tem de anunciar o arrependimento e o perdão dos pecados através de Jesus Cristo.
A mensagem que não apresenta a necessidade de arrependimento é uma mensagem incompleta, vazia, e sem efeito.
A mensagem que não apresenta como base o perdão e o sacrifício de Jesus Cristo, pela sua morte na cruz torna-se vã, incompleta e vazia.
Em nossa pregação temos de ensinar que Jesus Cristo salva o pecador e que só Ele pode perdoar a quem verdadeiramente arrepender-se e humildemente e lhe pedir perdão.
E Jesus também nos ensina que temos de perdoar nossos irmãos.
Se nosso irmão pecar contra nós, devemos procurar este nosso irmão e conversar com ele, e tentar resolver a situação, antes que o problema chegue a ouvidos de terceiros.
Isto porque, depois que espalhar um boato, fica difícil de contorná-lo, procedendo desta maneira, e ele te ouvir naturalmente que conservaste a amizade com teu irmão, trazendo de volta a confiança, alegria; e a felicidade voltará a reinar, firmando ainda mais a sua amizade.
Pode acontecer que este teu irmão, não queira te dar a atenção que esperas, aí então chama algumas testemunha para presenciar a conversa, mesmo com testemunhas não te ouvir.
Leve o assunto à igreja, e se também não quiser dar ouvidos aos irmãos da igreja, aí sim ele será considerado ignorante como o gentio e o publicano, neste caso deverá deixá-lo de lado até que por si próprio chegue à conclusão de seu erro.
Quando este teu irmão cair em si e reconhecer teu erro, deverá ser perdoado, quantas vezes for necessária.
A palavra de Deus nos ensina que devemos perdoar nosso irmão não só sete vezes, mas setenta vezes sete, ou quantas vezes forem necessárias.

Agora imaginemos, se Deus fosse considerar esta regra em relação a nós, o que seria de nós; já estaríamos em débito com Ele há muito tempo, mas pelo seu grande amor e misericórdia, o seu perdão é infinito, mas isto não significa que não precisamos nos periciar, pelo contrário, devemos estar sempre em alerta para não contrariar a sua vontade.

(Tradução a pedido)

Cuando hablamos de una nueva criatura, hablamos en arrepentimiento y también de perdón.
El mensaje de salvación tiene que anunciar el arrepentimiento y el perdón de los pecados a través de Jesucristo.
El mensaje que no presenta la necesidad de arrepentimiento es un mensaje incompleto, vacío, y sin efecto.
El mensaje que no presenta como base el perdón y el sacrificio de Jesucristo, por su muerte en la cruz se vuelve vana, incompleta y vacía.
En nuestra predicación tenemos que enseñar que Jesucristo salva al pecador y que sólo Él puede perdonar a quien verdaderamente arrepentirse y humildemente y pedirle perdón.
Jesús también nos enseña que tenemos que perdonar a nuestros hermanos.
Si nuestro hermano pecar contra nosotros, debemos buscar a nuestro hermano y hablar con él, y tratar de resolver la situación, antes de que el problema llegue a oídos de terceros.
Esto es porque, después de esparcir un rumor, es difícil de rodearlo, procediendo de esta manera, y él te oye naturalmente que has conservado la amistad con tu hermano, trayendo de vuelta la confianza, la alegría; Y la felicidad volverá a reinar, firmando aún más su amistad.
Puede suceder que este tu hermano, no quiera dar la atención que esperas, entonces entonces llama a algunos testigos para presenciar la conversación, incluso con testigos no te oye.
Lleva el asunto a la iglesia, y si tampoco quieres oír a los hermanos de la iglesia, ahí él será considerado ignorante como el gentil y el publicano, en este caso deberá dejarlo de lado hasta que por sí mismo llegue a la conclusión de su error .
Cuando tu hermano caiga en sí y reconozca tu error, debe ser perdonado, cuantas veces sea necesaria.
La palabra de Dios nos enseña que debemos perdonar a nuestro hermano no sólo siete veces, sino setenta veces siete, o cuantas veces sean necesarias.
Ahora imaginemos, si Dios era considerar esta regla en relación a nosotros, lo que sería de nosotros; Ya estaríamos en deuda con él desde hace mucho tiempo, pero por su gran amor y misericordia, su perdón es infinito, pero esto no significa que no necesitamos perecer, por el contrario, debemos estar siempre en alerta para no contrariar su voluntad

                                ---- EJO -----Continua

No comments: