NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Wednesday, February 25, 2015

O PREÇO DA GANÂNCIA-CAPÍTULO-56 "ÚLTIMOS CAPÍTULOS"

Capítulo -- 56

Ainda na Universidade:

Enquanto trabalhavam, conversavam, e o assunto você já pode imaginar, estavam discutindo justamente, a respeito de suas amadas.
O Reitor! Viúvo já algum tempo já nem sabia mais o que era amar fervorosamente.
E naqueles dias estava se sentindo o homem mais feliz da face da terra, não via à hora de terminar seu trabalho, para ir ao encontro de Alaídy, que também não cabia em si de tanta ansiedade.

Carlos Alberto - Vejo que você, está mesmo muito interessado por Alaídy, também não é pra menos, pois ela além de ser uma linda mulher, tem uma personalidade muito marcante.
Acho que veio em muito boa hora, este amor em sua vida, pois desde quando a conheceu, até o seu semblante, mostra o quanto você está feliz.
A sua disposição no trabalho, melhorou consideravelmente.

Reitor - Não posso negar, que ela mexeu comigo desde a primeira vez que a vi.
Uma coisa é certa, quando estamos felizes, tudo funciona as mil maravilhas.
Neste momento, gostaria que o mundo todo estivesse sentindo o que estou sentindo agora, só assim se via muita paz entre todos.

Carlos Alberto - Veja o que o amor pode fazer na vida de uma pessoa, se todos tomassem o amor como base para suas vidas, este nosso mundão, teria muito mais harmonia, e todos seriam muito mais felizes e o pecado não penetrava com tanta freqüência nas vidas das pessoas.

Reitor - Estou tão entusiasmado, com este namoro, que estou pensando seriamente em pedi-la em casamento.
Acho que vou aproveitar a sua festa de noivado, e vou me declarar a ela de uma vez por todas.

Carlos Alberto - Você não pode perder esta oportunidade, Deus colocou os dois frente a frente já visando o seu propósito, e garanto que serão muito bem sucedidos na vida, se depositarem nEle todas as suas esperanças.

Reitor - A conversa está muito boa, mas, temos de acabar com isto logo, as planilhas estão de acordo, com as entradas e saídas?

Carlos Alberto - Digamos uns noventa e oito por cento.

Reitor - Como assim uns noventa e oito por cento?
Tive o maior cuidado, pra não deixar nada sem anotar.

Carlos Alberto - Naqueles dias que você esteve no Sul do Pais, sim naqueles dias do acidente no aeroporto de São Paulo. Pois é!... Você não pôde embarcar porque havia dado um empeno nas negociações, lembra?
As contas estavam pagas até na data do embarque; como você não embarcou as despesas continuaram.
Só que daí pra frente você pagou do seu bolso e esqueceu de reembolsar o dinheiro.
Portanto ainda tem o crédito de todas as despesas dos dias que ficou lá, fora do orçamento.

Reitor - Sinceramente, já nem me lembrava mais disto, e agora, já não posso mais retirar este dinheiro.

Carlos Alberto - Pode e deve se não vão achar que você está superfaturando as despesas, podendo até pagar por conta própria com segundas intenções.
Com este povo agente não pode vacilar.

Reitor - E agora, como fazer pra solucionar este impasse?

Carlos Alberto - A solução é pedir por fax, recibo dos dias a mais que você ficou no hotel.

Reitor - Já está tarde, eu não posso mais ficar aqui no trabalho, e tenho meu compromisso inadiável, você sabe!

Carlos Alberto - Enquanto você vai namorar, eu vou estudar, eu só posso ver a Rita nos finais de semana.

Reitor - Como assim nos finais de semana, você não a vê todos os dias?

Carlos Alberto - É, mas, só de longe, e agente fica muito mais apreensível, ver e não poder dar um carinhosinho se quer, os dias de espera parecem uma eternidade, mas, tem que ser assim, fazer o que?

Esta conversa parece não ter fim, mas, precisamos cumprir com nossa responsabilidade, amanhã agente continua, então, até amanhã.

                                                                 --- EJO ---- Continua





No comments: