NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Friday, July 15, 2016

DEUS NO COMANDO DE TUDO - V/03 - P/145 'A palavra de Deus nos ensina que devemos perdoar nosso irmão não só sete vezes, mas setenta vezes sete, ou quantas vezes forem necessárias. Agora imaginemos, se Deus fosse considerar esta regra em relação a nós, o que seria de nós; já estaríamos em débito com Ele há muito tempo, mas pelo seu grande amor e misericórdia, o seu perdão é infinito, mas isto não significa que não precisamos nos periciar, pelo contrário, devemos estar sempre em alerta para não contrariar a sua vontade"

             DEUS NO COMANDO DE TUDO

                 VOLUME - 03 - PARTE - 145

Destaques das cartas que Paulo escrevia as igrejas e aos seus amigos
Na carta que Paulo escreveu em primeiro aos Coríntios ele destacou a recomendação da sinceridade entre os irmãos, mostrando que suas palavras deveriam ser honestas sem deixar nenhuma duvida, que pudesse prejudicá-lo posteriormente, e que deveriam ser firmes em seus propósitos, e que tudo fosse feito com clareza,
Recomendou também, que fizesse o possível para se manterem em união, todos no mesmo sentido e em um mesmo parecer, não discordando e nem distorcendo o que a maioria definisse como o certo, para não haver dissensões entre os irmãos.
E estas recomendações naturalmente tinham seus motivos, devido as reclamações que chegou em seus ouvidos, e Paulo queria que as contendas não viesse a prejudicar o bom andamento da obra do Senhor naquela localidade .
Segundo Paulo; Deus escolheu as coisas loucas deste mundo, para confundir as sábias, escolheu também as coisas fracas para confundir as fortes, escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são.
Para que nenhuma carne se glorie perante Ele, porém visto que somos Dele através de Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus, sabedoria e justiça, santificação e redenção.
Para que, como está escrito: aquele que se Gloria, glorie-se no Senhor
Paulo se preocupava muito com a união entre os irmãos, e lutava para que todos vivessem em perfeita harmonia, queria evitar as discuções, desnecessárias, causadas pela inveja, sabendo ele, que isto é próprio do ser humano e que todos têm a mesma natureza carnal.
Então vivia em constante cobrança, para que todos respeitassem os direitos uns dos outros para que não houvesse dissensões entre eles.
Porque achava que não havia justificativa para que um irmão, condenasse o outro em juízo de injustos.
E queria que os casos de mais relevância fossem resolvidos entre eles, ou seja de irmão para irmão, quando muito se não conseguissem chegar a um acordo apelasse para que o determinado caso fosse dissolvido através da liderança da igreja.

A sua vontade seria que todos fossem fiéis uns para com os outros, respeitando mutuamente um ao outro.

                           --- EJO --- Continua


No comments: